Nesta quinta-feira, 22/2, às 9h, no Theatro José de Alencar, acontece a cerimônia de posse dos novos conselheiros e conselheiras do Conselho Estadual de Políticas Culturais (CEPC). Eleitos para o mandato do biênio 2018-2020, os conselheiros tomarão posse como representantes da Sociedade Civil no Conselho Estadual de Política Cultural, juntamente com os representantes do Poder Público. Na ocasião, serão entregues as pautas do CEPC debatidas no biênio anterior, bem como certificados aos conselheiros que fizeram parte do Conselho entre 2015 e 2017.

O Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará (CEPC) é um órgão colegiado permanente, de caráter normativo, deliberativo, fiscalizatório e consultivo, de composição majoritária da sociedade civil, integrante do Sistema Estadual de Cultura. Considerando a composição do Conselho, 19 dos 40 membros foram escolhidos por meio de edital público, por meio de uma plataforma online de votação, o Vota Cultura Ceará (http://votaculturaceara.secult.ce.gov.br). Para ampliar o número de inscritos e facilitar o acesso ao processo por parte dos moradores do Interior, a Secretaria da Cultura credenciou não só via Internet os eleitores e os candidatos, mas também presencialmente em alguns locais determinados pela Comissão Eleitoral.

“A posse é um momento muito importante tanto para a Secult como para os conselheiros, sejam aqueles que estão assumindo o conselho pela primeira vez, ou aqueles que estão sendo reconduzidos. Um momento político e institucional em que representantes da sociedade civil e aqueles que representam outros órgãos públicos e instituições assumem o CEPC. Esse é um conselho que já está no contexto do Sistema Nacional de Cultura, que se dá por meio de um processo democrático eleitoral para os membros da sociedade civil. Além de consultivo e fiscalizatório, ele também é deliberativo. Ele é a principal instância de participação e controle social. As principais agendas em torno da construção da política cultural passa pelo conselho. O que torna essa instância forte é a participação ativa desses conselheiros e conselheiras”, considera o secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba.

“O Conselho Estadual de Politicas Culturais está num movimento crescente de amadurecimento. Conselheiros e gestão aprofundam  discussões e buscam nessa mediação apontar políticas públicas que tragam respostas positivas para o ambiente cultural. São tensões necessárias e esclarecedoras, é a cultura feita no coletivo. O CEPC é lugar por excelência do debate de ideias para definição das ações  da Secult. Por isso a importância da posse desses membros que estarão durante o próximo biênio caminhando lado a lado com a gestão, servindo de guias, de críticos e de parceiros.”, destaca a coordenadora de artes e diversidade cultural da Secult, Valéria Cordeiro.

Mais sobre o CEPC

O edital das Eleições do Conselho Estadual de Política Cultural do Ceará teve por objetivo a escolha dos membros temporários da sociedade civil representantes dos segmentos culturais para o Conselho Estadual de Política Cultural, sendo um titular e um suplente para cada um dos 19 segmentos abaixo relacionados. Confira a lista nos novos conselheiros e conselheiras da cultura do Estado do Ceará.

Segmento nº 01. Música;
Titular: Amaudson Ximenes Veras Mendonça
Suplente: Ivan Ferraro Filho

Segmento nº 02. Fotografia;
Titular: Glicia Gadelha Teixeira
Suplente:
Não foi eleito por ausência de votos

Segmento nº 03. Literatura;
Titular: Alan George Félix Mendonça
Suplente: Valeska de Sousa Gomes

Segmento nº 04. Artes Visuais;
Titular: José Alves Pimenta Júnior
Suplente: Tatiana Soares Gonçalves

Segmento nº 05. Teatro;
Titular: Frank Lourenço
Suplente: Monique Cardoso Ferreira

Segmento nº 06. Circo;
Titular: Círio dos Santos Brasil
Suplente: Não foi eleito por ausência de votos

Segmento nº 07. Dança;
Titular: Paulo Lima
Suplente: Valéria Maria Silton Pinheiro

Segmento nº 08. Tradições Populares;
Titular: Aline Silva Lima
Suplente: José de Anchieta da Cunha

Segmento nº 09. Culturas Indígenas;
Titular: Suzenalson da Silva Santos
Suplente: Rosa da Silva Sousa

Segmento nº 10. Culturas Afrodescendentes (Expressões Culturais Afrobrasileiras);
Titular: Paulo Mandu da Silva
Suplente: Mirella de Fatima Pereira de Andrade

Segmento nº 11. Arte e Cultura Digital;
Titular: Antonio Edward Facundo Araujo
Suplente: Ernesto Vieira Magalhães

Segmento nº 12. Audiovisual;
Titular: Daniel Cavalcante Aragão
Suplente: Francisco Alberto Rodrigues da Silva

Segmento nº 13. Produtores Culturais;
Titular: Andrea Vasconcelos Maranhão
Suplente: Wescley Costa do Sacramento

Segmento nº 14. Design;
Titular: Monike de Souza Oliveira
Suplente: Thiago Feijó Ponte

Segmento nº 15. Moda;
Titular: Antonio Pinto de Almeida
Suplente: Gleyson Portela

Segmento nº 16. Humor;
Titular: José Jader Soares
Suplente: Antônio Fernandes Filho

Segmento nº 17. Fóruns Regionais de Cultura e Turismo;
Titular: Francisco Narcélio Francelino Gomes
Suplente: Barbara Rodrigues Pereira Teófilo

Segmento nº 18. Instituições Culturais Não governamentais;
Titular: Maria das Graças de Castro e Silva
Suplente: Cicero Leonardo Pereira de Oliveira

Segmento nº 19. Centrais sindicais.
Titular: Roberto Carneiro Araujo
Suplente: Oscar Roney Arruda Ramos